Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Coisas do amor

Domingo, 20.01.08

 

 

"Nunca se sabe o que é para sempre, sobretudo nas coisas do amor.

 E era uma coisa do amor, isto tudo.

 São tão estranhas as coisas do amor que não se compreendem por inteiro.

 Tem de se estar sempre a fazer suposições.

 Nunca se sabe como é até que ponto e até quando.

 Esta obsessão chega para impedir a vida, o amor,

 amaldiçoá-lo como um espectro."   

 

Pedro Paixão

in , Nos teus braços morreríamos

 

 

E nas coisas do amor...estão também os maiores medos,

os desejos inconfessáveis...as maiores alegrias...

nas coisas  do amor é que nos perdemos e encontramos...

num percurso deslumbrado, encantado de pétalas aveludadas...

olhares em tardes amenas, pintam-se promessas em tons de fogo...

erguem- se sonhos, num esvoaçar de asas entrelaçadas...

e nas coisas do amor...escurece o brilho, dum olhar o mar...o céu...

esbatem-se todas as cores numa indiferença apressada... muda

e à saudade, à dor, à mágoa...nos entregamos num desencanto anunciado

...

e nas coisas do amor há outro olhar que inflama ternamente e vislumbra-se

recomeço...

Coisas do amor.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 00:33





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031